Regulamento Interno

 

Regulamento Interno dos Campos de Férias

da Rede Desportiva Local MCBA

Nota Prévia

O regulamento interno de Campos de Férias do MCBA foi criado pela Associação de Artes e Desporto High Play, NIF 509670245, enquanto entidade gestora desta Rede Desportiva Local (RDL) MCBA, em que se encontra inseridos o Basket Clube de Gaia, a Associação de Basket do Porto e o IPDJ, I.P..

A Rede Desportiva Local MCBA foi criada em Dezembro de 2015 com o objetivo de desenvolver, fomentar e promover a prática desportiva de mini-basquetebol em públicos mais jovens. A ser promovida em conjunto com o a divulgação e demonstração de princípios éticos, de espírito de equipa e desportivo, de boas práticas e atitudes positivas no desporto (tanto os alunos como os encarregados e professores), nomeadamente alunos do 1º e 2º ciclo, pretende-se contrariar a tendência para a disponibilização e treino em massa exclusivamente competitivo de apenas um desporto nas escolas.

O regulamento define as regras a observar por todas as pessoas que integram as atividades, para que estejam cientes do modo como podem e devem orientar as suas atitudes nos espaços e momentos partilhados.

Proteção de Crianças e Jovens

Os adultos que desempenham as tarefas de Coordenadores e de Animadores/Monitores de Campos de Férias estão encarregues de um conjunto de funções, das quais a mais importante é garantir a integridade física, psicológica e afetiva das crianças e dos jovens que connosco passam o seu tempo livre.

A RDL MCBA garante aos pais, à sociedade e sobretudo aos próprios participantes que tudo fará para os proteger de qualquer forma de agressão, durante o tempo em que estiverem ao cuidado das equipas pedagógicas responsáveis por cada Campo de Férias.

Comprometemo-nos a adotar procedimentos que protejam os participantes, mas que protejam igualmente os Coordenadores e Animadores/Monitores de mal-entendidos ou falsas acusações.

Por isso, a quem integre as nossas equipas de animação é exigida uma atenção redobrada aos sinais que possam revelar que alguém foi vítima de um ato de agressão.

Os nossos Coordenadores e Animadores/Monitores deverão saber que o abuso de crianças e de jovens pode assumir diversas formas, nomeadamente:

-          Físico – sempre que alguém utilize a sua forma física para agredir uma criança ou jovem, excepto, em caso de legítima defesa;

-          Sexual – quando, para satisfazer o seu desejo sexual, alguém força uma criança ou jovem a participar numa atividade sexual, que não é por ele compreendida ou para a qual não tem capacidade de dar o seu consentimento formal;

-          Emocional – quando, por exemplo, um adulto assusta ou ameaça uma criança ou jovem ou quando se comporta de uma forma persistentemente indiferente. Pode também acontecer quando adultos atuam de modo inconsistente durante todo o tempo, de forma a que a criança ou jovem nunca saiba que reação esperar;

-          Negligência – no caso dos adultos serem incapazes de responder às necessidades físicas ou emocionais de uma criança ou jovem. Todas as crianças e jovens necessitam de uma alimentação adequada, conforto, roupa, cuidados médicos, afeto e atenção, para que cresçam e se desenvolvam plenamente.

Os Animadores/Monitores da RDL MCBA deverão ter consciência de que são pessoalmente responsáveis pelas crianças e jovens que participam nos nossos Campos de Férias e que essa responsabilidade pessoal pode ser ética e/ou jurídica (civil ou penal).

A responsabilidade ética rejeita posturas, atitudes e comportamentos que, não colocando em causa os direitos dos participantes ou os deveres jurídicos dos Animadores/Monitores, são socialmente reprováveis por desrespeitarem a dignidade das crianças e jovens ou por significarem a humilhação ou o desprezo pela sua opinião ou sentimentos.

Se a responsabilidade for jurídica, os danos produzidos poderão ter consequências meramente civis, caso em que o Animador/Monitor terá, por regra, que pagar uma quantia monetária a título de indemnização ou compensação pelos danos patrimoniais ou pessoais sofridos pelo participante.

O Animador/Monitor poderá, nos casos mais graves, ser responsabilizado penalmente pelas suas ações ou omissões e, em último caso, ser-lhe-á aplicada uma sanção penal.

Conceito de Atitude Preventiva

-          O Animador/Monitor deverá estar atento ao que os participantes dizem ou fazem através de um acompanhamento próximo, sem ser sufocante ou opressor, demostrando que está sempre disponível para ajudar a solucionar qualquer problema que surja;

-          Sempre que possível deve-se evitar estar sozinho com o participante. Caso não seja possível, deve-se informar previamente outro Animador/Monitor ou o Coordenador;

-          Perante um problema deve-se evitar reagir sem pensar, pois uma ameaça de punição seguida de não concretização implica uma perda de autoridade e problemas para toda a equipa pedagógica;

-          Uma atitude afetuosa e sensível é essencial num Animador/Monitor, devendo este ter sempre cuidado com a forma como e onde toca numa criança ou jovem, bem como com o tempo e atenção dados a cada um.

A RDL MCBA considera que a concretização de uma Estratégia de Proteção de Crianças e Jovens exige uma ponderação cuidada e o envolvimento de todos os elementos que compõem um Campo de Férias.

Objetivos Gerais da RDL MCBA

·         Suporte e promoção da prática do Mini-Basket no Concelho de Vila Nova de Gaia;

·         A promoção do mini-basquetebol como atividade desportiva de interesse e alternativa às atividades físicas e desportivas mais tradicionais do Concelho de Vila Nova de Gaia;

·         A prática do desporto com carácter regular e diversificado, consciencializando individual e colectivamente o público-alvo para a atividade física e a criação de hábitos saudáveis;

·         O desenvolvimento de ações formativas com o intuito de suportar a ligação entre a prática desportiva e a melhoria de competências e da ética desportiva;

·         A ligação entre os vários componentes do tecido social no Concelho e os vários agentes privados e públicos através da prática do mini-basquetebol por este público-alvo;

·         O aumento da prática desportiva e da diversidade do ensino desportivo em ambiente escolar;

·         A formação pedagógica dos professores, alunos e pais, em valores e competências associadas à prática desportiva positiva, criando agentes de mudança positiva e eliminação de maus comportamentos no desporto como a falta de ética, doping, comportamentos inadequados, falta de fair-play, discriminação, etc.

Objetivos Específicos do Campo de Férias

-          Proporcionar férias destinadas a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 8 e 14 anos, com a finalidade de, durante um período determinado de tempo, proporcionar um programa organizado de caráter educativo, desportivo e recreativo através da dinamização de várias atividades, na sua maioria relacionadas com a prática do mini-basquetebol;

-          Garantir a segurança do grupo durante todo o Campo de Férias;

-          Conseguir um bom ambiente de trabalho e coesão da equipa pedagógica;

-          Atingir um bom grau de satisfação e envolvimento do grupo;

-          Estimular e desenvolver as capacidades das crianças e dos jovens;

-          Aplicar conhecimentos adquiridos pelas crianças e jovens no seu meio envolvente (família, escola, comunidade);

-          Adquirir hábitos de prática de desporto mais saudáveis e princípios de ética na prática do desporto, bem como partilhar e aplicar os mesmos no seu meio envolvente;

-          Participar ativa e responsavelmente na vida do Campo de Férias;

Definição de Funções do Pessoal Técnico

Diretor do Campo de Férias

O Diretor é o Coordenador Técnico da Rede Desportiva Local MCBA, sendo portanto o responsável máximo pelos Campos de Férias, cabendo-lhe garantir o respeito pelo Projeto Pedagógico da RDL MCBA e Regulamento Interno dos Campos de Férias.

Durante o(s) Campo(s) de Férias o Diretor deverá ter conhecimento de todo o funcionamento, cabendo-lhe o contacto direto e permanente com os restantes Coordenadores, tendo a capacidade de alterar, substituir e suprimir partes ou a totalidade dos métodos e dos programas de atividades em caso de absoluta necessidade, após consulta prévia das equipas e dos respetivos Coordenadores.

O Diretor deverá manter um bom relacionamento com os restantes Coordenadores, Animadores, Monitores, bem como outros que estejam direta ou indiretamente ligados ao funcionamento dos Campos de Férias, intervindo sempre que julgue necessário junto das equipas e/ou dos participantes.

Cabe ao Diretor indicar substituto para a sua função em caso de ausência, doença ou outra incapacidade momentânea.

Também cabe ao Diretor garantir todas as existências, alimentares, de atividades ou outras, do Campo de Férias, e assegurar o cumprimento das normas de higiene e segurança alimentar e o controlo permanente dos stocks no decurso das atividades tendo por esse motivo participação ativa na preparação do mesmo. Cabe-lhe a elaboração da ementa e das listas de materiais a adquirir (elaboradas pelos Monitores, pelos Coordenadores ou por si próprio).

Coordenador Técnico

O Coordenador do Técnico tem por função principal gerir uma equipa de Monitores/Animadores, devendo preparar com antecedência o seu trabalho no Campo de Férias, juntamente com a restante equipa, de acordo com as decisões/objetivos delineados pela RDL MCBA e pelo Diretor do Campo de Férias e no respeito pelos Projeto Pedagógico e Regulamento Interno.

Deverá manter contacto permanente e direto com o Diretor do Campo de Férias, sujeitando à aprovação deste qualquer decisão ou alteração que ultrapasse o âmbito da sua função e informando-o sobre o funcionamento do Campo de Férias. Cabe-lhe também garantir de uma forma direta o cumprimento de todas as normas de segurança do Campo de Férias.

O Coordenador deverá manter um bom relacionamento com o Diretor, a sua equipa de Monitores/Animadores e restante pessoal ao serviço do Campo de Férias. Deverá também dirigir as reuniões de Animadores/Monitores, garantindo a boa resolução de todos os conflitos que possam surgir entre si e os Animadores/Monitores ou entre estes, podendo também intervir junto dos participantes sempre que seja necessário.

Animador/Monitor

O Animador/Monitor tem por função principal acompanhar um grupo de crianças ou jovens, garantindo durante a totalidade do tempo do Campo de Férias (isto é, desde que o responsável legal entrega o participante até que o recebe de volta) a segurança de cada um, o bom desenvolvimento das atividades programadas e um bom relacionamento com e entre todos os participantes.

O Animador/Monitor tem a obrigação de preparar com antecedência o seu trabalho no Campo de Férias, juntamente com a restante equipa, com a supervisão do respetivo Coordenador e de acordo com as decisões/objetivos delineados pela Direção da RDL MCBA e pelo Diretor do Campo de Férias e no respeito pelos Projeto Pedagógico e Regulamento Interno.

O Animador/Monitor deverá manter um bom relacionamento com os outros elementos da equipa assim como com o Diretor, Coordenador e restante pessoal ao serviço do Campo de Férias.

Direitos dos Participantes e Respetivos Responsáveis Legais

1.      Os participantes têm direito à prestação de serviços divulgada pela RDL MCBA correspondente à atividade de Campo de Férias em que efetivaram a sua inscrição, nomeadamente:

a.       Seguro de acidentes pessoais, de acordo com as condições legais exigidas e conforme condições particulares que anexamos a este regulamento e que dele faz parte integrante;

b.      Programa de atividades e acompanhamento pedagógico (rácio de 1 animador/monitor por cada 6 participantes);

c.       Alimentação de acordo com o estabelecido no presente regulamento, nomeadamente três refeições ao longo do horário de funcionamento do Campo de Férias (pequeno-almoço, almoço e lanche);

d.      Os representantes legais dos interessados podem desistir do contrato enviando uma comunicação por escrito à RDL MCBA, por email ou carta, nas seguintes condições:

                                                               i.      Para as comunicações de desistência chegadas até 20 dias antes da data de início do programa será descontada a percentagem de 20% do total da taxa de participação;

                                                             ii.      Para as comunicações de desistência chegadas entre 19 e 10 dias antes da data de início do programa será descontada a percentagem de 50% do total da taxa de participação;

                                                           iii.      Para as comunicações de desistência chegadas entre 9 e 5 dias antes da data de início do programa será descontada a percentagem de 80% do total da taxa de participação;

                                                           iv.      Para as comunicações de desistência chegadas até 4 dias antes da data de início do programa ou a não comparência à partida não haverá lugar a qualquer reembolso. Neste último caso, os representantes legais do interessado serão obrigados a pagar o preço total das taxas de participação.

Deveres dos Participantes e Respetivos Responsáveis Legais

1.      No ato da inscrição em Campos de Férias, os responsáveis legais dos interessados devem efetuar o pagamento por meio de Transferência Bancária em nome da Associação de Artes e Desporto High Play, do valor correspondente ao custo das atividades em que desejam inscrever os menores;

2.      A ficha para inscrição deve ser devidamente preenchida e assinada (modelo disponibilizado pela RDL MCBA). Com o preenchimento da ficha de inscrição e assinatura das condições gerais, os representantes legais aceitam incondicionalmente os programas relativos às atividades escolhidas.

3.      Os responsáveis legais devem informar por escrito, no ato de inscrição, de quaisquer condicionantes que existam, nomeadamente quanto a necessidades de alimentação específica ou cuidados especiais de saúde a observar.

4.      As despesas de transporte até aos pontos de partida para as atividades e dos pontos de chegada das atividades até á casa de cada um, assim como viagens ou serviços opcionais, são da responsabilidade dos representantes legais dos participantes.

5.      Durante as atividades os participantes deverão cumprir o disposto neste Regulamento Interno, bem como as diretivas do Diretor do Campo de Férias, Coordenadores de atividade ou Animadores/Monitores e, de uma maneira geral, dos representantes da RDL MCBA. Os participantes deverão ter sempre um comportamento que não dê lugar a reclamações ou censuras.

6.      Os representantes legais deverão fornecer as informações que lhe forem pedidas relativas às atividades em que pretendem inscrever os seus representados.

7.      Os participantes deverão respeitar os regulamentos em vigor relativos às atividades em que se inscreveram e são responsáveis pelos prejuízos causados à entidade organizadora ou a terceiros, sendo a responsabilidade sempre assumida pelos respetivos representantes legais.

8.      Os representantes legais assumem o compromisso de entregar, nos prazos estabelecidos pela RDL MCBA, toda a informação complementar requerida.

9.      Os representantes legais assumem o compromisso de ir buscar os participantes ao local das atividades em caso de doença que impossibilite a sua permanência nas atividades, no caso de os participantes manifestarem vontade em regressar a casa ou no caso de infrações de particular gravidade detetadas pela RDL MCBA, e se for desaconselhável a permanência dos participantes no local.

Direitos do Pessoal Técnico

Coordenadores e Animadores/Monitores:

·         Todo o pessoal técnico ao serviço da RDL MCBA tem direito à respetiva remuneração, de acordo com a tabela estabelecida para cada função;

·         Tem direito ao reembolso integral das despesas respeitantes à preparação e desenvolvimento da atividade realizada para a RDL MCBA (p.e. despesas de transporte, alimentação, aquisição de material para atividades, etc.), desde que devidamente fundamentadas e justificadas com recibo que cumpra as normas legais;

·         Refeições durante a vigência do Campo de Férias, no mesmo regime e condições que os restantes participantes;

·         O pessoal técnico tem igualmente direito a seguro de acidentes pessoais com coberturas iguais aos restantes participantes e cujas condições particulares se encontram anexas ao presente Regulamento.

Direitos do Pessoal Técnico

Coordenadores:

·         Elaborar o plano de atividades e acompanhar a sua boa execução, competindo-lhe igualmente fazer a avaliação contínua e final da atividade e da respetiva equipa técnica.

·         Coordenar a ação da equipa de animadores/monitores, dirigindo as respetivas reuniões, por delegação do Diretor do Centro de Férias e garantindo a boa resolução de todos os conflitos que possam surgir.

·         Assegurar a realização do Campo de Férias no estrito cumprimento do disposto na legislação aplicável, bem como do respetivo Regulamento Interno.

·         Zelar pela prudente utilização dos equipamentos e pela boa conservação das instalações.

·         Manter toda a documentação legalmente requerida sempre disponível e atualizada e garantir o acesso à mesma por parte das entidades reguladoras dos Campos de Férias.

·         Garantir o cumprimento das normas de saúde, higiene e segurança e o respeito pelos direitos e pelas diferenças individuais de todos os intervenientes na atividade.

·         Deverá igualmente manter contacto direto e permanente com o Diretor do Centro de Férias, sujeito à aprovação deste qualquer decisão ou alteração que ultrapasse o âmbito da sua função e informando-o sobre o funcionamento do Campo de Férias.

Animadores/Monitores:

·         Coadjuvar o Coordenador na organização das atividades do Campo de Férias e executar as suas instruções, colaborando na avaliação contínua e final da atividade.

·         Corresponder aos objetivos pedagógicos delineados pela RDL MCBA e pelo Diretor do Campo de Férias, tendo-os sempre presentes no decorrer da atividade.

·         Acompanhar permanentemente os participantes de modo a garantir a sua segurança nos domínios físico, emocional e moral, prestando-lhes todo o apoio e auxílio de que necessitem.

·         Cumprir e assegurar o cumprimento pelos participantes das normas de saúde, higiene e segurança.

·         Verificar a adequação e as condições de conservação e segurança dos materiais a utilizar pelos participantes, bem como zelar pela manutenção dessas condições.

·         Gerir as próprias energias e capacidades de modo a não comprometer, pelo cansaço, o pleno desempenho das suas funções de animação.

Direitos e Deveres do Restante Pessoal

Todo o restante pessoal contratado (p.ex. auxiliares, cozinheiros, técnicos para atividades, etc.) estará sujeito ao regulamentado legalmente para a sua área de atividade no que respeita aos respetivos direitos e deveres.

Direitos da RDL MCBA

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de aceitar inscrições em Campos de Férias, tendo em conta os lugares disponíveis para cada uma das atividades pré-escolhidas.

·         No caso de infrações de particular gravidade detetadas pela RDL MCBA, e se for desaconselhável a permanência dos participantes no local, a Rede tem o direito de fazer regressar os participantes em causa ao local de origem, sendo debitadas todas as despesas aos respetivos representantes legais.

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de fazer modificações nas datas das atividades programadas, em caso de necessidade, comunicando atempadamente e sempre que possível por escrito.

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de cancelar atividades em qualquer momento obrigando-se, neste caso, ao reembolso da quantia entregue pelos representantes legais dos interessados.

·         Se alguma atividade for cancelada por razões não imputáveis à RDL MCBA, como razões de força maior (guerras, epidemias, greves, etc.), e/ou falta de concessão de autorização por parte da autoridade competente por motivos policiais, estados de emergência e outras causas de força maior, a RDL MCBA terá direito à retenção de 20% das taxas de participação a título de comparticipação nas despesas de preparação e organização do programa.

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de alterar a divisão por escalões etários prevista para os Campos de Férias caso o número de inscrições o justifique.

·         A RDL MCBA não é responsável por perdas, danos e furtos em bagagens ou quaisquer outros bens transportados pelos participantes durante as atividades.

·         Não são da responsabilidade da RDL MCBA as irregularidades, não cumprimentos e despesas causados pelo atraso dos serviços de transporte ou por motivo de força maior (i.e. guerra, quarentena, doença).

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de substituir membros do pessoal técnico envolvido nas atividades, por motivo de doença ou outro que justifique esta medida.

Deveres da RDL MCBA

·         Ao aceitar as inscrições nas suas atividades de Campos de Férias mediante pagamento, a RDL MCBA obriga-se a fornecer exclusivamente as prestações de serviços da seguinte lista:

a)     Seguro de acidentes pessoais, de acordo com as condições legais exigidas e conforme condições particulares que anexamos a este regulamento e que dele faz parte integrante;

b)     Programa de atividades e acompanhamento pedagógico.

·         Todas as informações serão dadas atempada e exclusivamente aos representantes legais dos participantes inscritos em Campos de Férias, incluindo informações gerais sobre a atividade, o Regulamento Interno dos Campos de Férias e o Projeto Pedagógico e de Animação dos Campos de Férias.

·         A RDL MCBA obriga-se a respeitar a legislação em vigor relativa à proteção dos dados pessoais.

Livro de Reclamações e Documentação

O Campo de Férias possui um livro de reclamações ao dispor de todas as pessoas que o solicitem.

Os encarregados legais dos participantes têm direito a receber, no ato de entrega da ficha de inscrição ou, caso esta seja efetuada por via electrónica, na altura da recepção aos participantes, uma cópia do presente regulamento, do plano de atividades e dos contactos da entidade organizadora, bem como uma cópia da apólice de seguro em vigor e da existência do livro de reclamações.

Documentos - Participantes

Os participantes devem fazer-se acompanhar dos seguintes documentos:

·         Cartão de Cidadão

·         Autorização dos Encarregados de Educação

·         Boletim de Vacinas

·         Comprovativo médico (em caso de doença)

·         Contacto do encarregado de educação

Documentos – Coordenadores e Animadores/Monitores

Os Coordenadores, bem como Animadores/Monitores devem fazer-se acompanhar os seguintes documentos:

·         Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão

·         Boletim de Vacinas

·         Atestado Médico

·         Certificado de Registo Criminal, com menção da existência de contacto com menores

Normas de Segurança

O controle do número de participantes deve ser feito nas situações que o exijam (p.e. saída da piscina ou praia, à entrada nos transportes, à saída do Centro de Férias).

Todo o Animador/Monitor tem a obrigação de conhecer o seu grupo, controlando em permanência o número de participantes desse grupo e a sua segurança.

No acompanhamento dos participantes pelos Animadores/Monitores no Campo de Férias:

         A vigilância deve ser constante (evitando que esta interfira na liberdade individual e do grupo) por forma a evitar acidentes;

         Deve-se fazer um levantamento das zonas que podem oferecer perigo, tentar isolá-las ou resolver as situações de forma a reduzir o risco;

         Deve-se evitar que os participantes tenham na sua posse medicamentos, bem como o acesso fácil aos locais onde estes se encontram guardados;

         Deve-se conhecer a localização dos extintores, colocados em locais estratégicos do Campo de Férias (ler as normas de utilização dos extintores);

·         Deve-se conhecer a localização das portas de emergência; 


·         Deve-se conhecer a planta do edifício, colocada em locais estratégicos do Centro de Férias, onde se indicam saídas de emergência e posição de extintores; 


·         Deve-se conhecer a existência e localização da caixa de primeiros socorros do Campo de Férias, que deve acompanhar o grupo em todas as deslocações;

·         Não se deve dar aos participantes medicamentos que não tenham sido prescritos por um médico;

·         Deve-se saber da existência de uma lista de telefones de emergência presente na pasta documental que acompanha sempre os Animadores/Monitores;

·         Deve-se ter em conta que existe um ou mais automóveis de apoio ao Campo de Férias;

·         Os participantes não podem sair das instalações do Campo de Férias ou de qualquer outra instalação em que se encontrem no decorrer de uma qualquer atividade, sem o acompanhamento de Animadores/Monitores, exceto quando recebem visita dos respetivos responsáveis legais ou de outras pessoas devidamente autorizadas.

Acompanhamento dos participantes pelos Animadores/Monitores na via pública/visitas:

·         Na via pública/visitas os participantes deverão ser sempre acompanhados por Animadores/Monitores;

·         Quando exista necessidade de atravessar uma rua/estrada deve-se utilizar preferencialmente a passadeira e respeitar as normas de trânsito; no caso de não existência de passadeira ou sinalização para peões, os Animadores/Monitores dever-se-ão organizar por forma a que o grupo cruze a via em segurança;

·         Tentar organizar os grupos para as saídas de modo a formar grupos com um número reduzido de participantes;

·         Nos percursos de autocarro, os Animadores/Monitores devem garantir que todos os participantes viajam sentados. Em qualquer transporte, os Animadores/Monitores devem evitar que os participantes se debrucem nas janelas ou portas.

·         Acompanhamento dos participantes pelos Animadores/Monitores em atividades de piscina/praia/acampamento:

·         Os participantes apenas poderão tomar banho passadas três horas das refeições (válido para a piscina, praia, duches, assim como para bebidas frias e gelados);

·         Na piscina e praia deve-se criar um sistema de segurança que garanta o controlo permanentemente da situação;

·         Devem-se providenciar sombras sempre que estas não existam;

·         Os Animadores/Monitores devem garantir a utilização de protetores solares por todos os elementos do grupo; devem igualmente evitar longas exposições ao sol nos períodos de maior intensidade; devem ainda garantir a utilização de chapéus ou bonés por parte dos membros do grupo para proteção dos raios solares;

·         Especialmente no escalão etário dos 8 aos 12 anos, é recomendado o uso de t-shirts;

·         Devem-se usar sempre zonas vigiadas (piscina ou praia) para os banhos;

·         Nos acampamentos ou em passeios por zonas arborizadas deve-se ter em atenção as regras de prevenção do fogo.

Tabaco, Álcool e Substâncias Proibidas

Equipa Técnica

·         Só se permite que os membros da Equipa Técnica fumem no exterior do Campo de Férias.

·         É proibido fumar à frente dos participantes e durante as atividades.

·         No Campo de Férias não é permitido consumir bebidas alcoólicas.

·         O consumo de drogas ilegais é completamente interdito durante todo o Campo de Férias.

·         A RDL MCBA reserva-se o direito de responsabilizar disciplinar e juridicamente, se for caso para tal, quem desrespeite estas regras.

Participantes

·         No Campo de Férias não é permitido fumar nem consumir bebidas alcoólicas.

·         É completamente interdito o consumo de qualquer tipo de drogas.

Instalações

Relativamente aos procedimentos de segurança (consultar as normas de segurança e a planta do edifício), estes devem ser conhecidos pelos membros da equipa, bem como por todos os participantes do grupo.

É assegurado que os espaços utilizados pelo Campo de Férias ao longo do Campo de Férias cumprem os requisitos legais estabelecidos quer para edifícios públicos quer privados, fazendo-se também cumprir todos os procedimentos e horários aí estabelecidos.

Funcionamento

Horrias﷽﷽﷽﷽﷽﷽e F dimentos e horegais estabelecidos quer para ediferes.trturas as normas legais.

ntaçaso de ifnraçe doença que imposário do Campo de Férias

Este horário deve estar afixado em local bem visível:

EXEMPLO DE HORÁRIO – CAMPO DE FÉRIAS

09:00 – Recepção aos Participantes

09:30 – Basquetebol – Treinos Técnicos

11:00 – Atividades Complementares

13:00 – Almoço

14:00 – Convidado Especial

15:00 – Auto Treino – Lançamento

15:45 – Concursos | Jogos | 1x1 | 3x3

16:15 – Lanche

16:30 – Liga Júnior MCBA (Jogos/Torneio)

18:30 – Fim do Dia

Saúde

Existe na posse dos Animadores/monitores, uma farmácia e Kit de 1ºs Socorros, que devem estar sempre limpos e arrumados. É importante fazer o controlo regular do "stock" de medicamentos e produtos de primeiros socorros, devendo as faltas ser comunicadas ao Diretor do Campo de Férias pelo Coordenador.

Os medicamentos dos participantes (entregues, com identificação, no início do Campo de Férias ao Coordenador), devem-se encontrar na posse dos Animadores/Monitores e fora do alcance dos participantes. 
Na pasta documental que os acompanha deve ser afixada uma lista com o nome dos participantes a medicamentar, respetivos medicamentos, posologias e nomes dos Animadores/Monitores responsáveis.

Por vezes existem medicamentos que devem acompanhar os participantes nas atividades de exterior (i.e. bombas para asmáticos, antibióticos), pelo que se deve ter em atenção as condições de temperatura ou outras em que esses medicamentos devem ser conservados.

É obrigatório o uso de luvas próprias para os tratamentos de feridas.

Regime Alimentar

A alimentação nos Campos de Férias está repartida em três refeições ao longo do horário do seu funciomanento, nomeadamente pequeno-almoço, almoço e lanche.

As refeições deverão ser equilibradas, cumprir os requisitos, dieta e regime alimentar de cada participante e respeitar as normas de higiene em vigor.

Anexo I – Condições Particulares da Apólice de Seguro de Acidentes Pessoais que cobre Participantes, Coordenador e Animador/Monitor

Coberturas

Capitais por Pessoa

Franquias p/pessoa

Idade Limite de permanência

Morte por Acidente

42.400,00 Euros

 

75

Invalidez Permanente por Acidente

42.400,00 Euros

 

75

Despesas de Tratamento por Acidente

5.698,87 Euros

 

75

Morte simultânea da Pessoa Segura e Cônjuge

15.000,00 Euros

 

75

Despesas de Funeral (Gastos)

5.000 Euros

 

75

Despesas c/operações de salvamento, busca, transp.sinistrado

1.000,00 Euros

 

75

As condições gerais da apólice, bem como cópia da apólice em vigor, encontram-se disponíveis para consulta mediante solicitação.

 

Contatos:

Campus High Play

Rua do Choupelo 300 – Quinta da Fonte Santa

4400-088 Vila Nova de Gaia

Tel.: 225 094 646

www.minicba.com  |  www.ahighplay.org

 

 

Acompanhe-nos

Notícias

Parceiros

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd